Penso que falo por todas as mães quando digo que ter um bebê foi a melhor decisão e o projeto mais trabalhoso que já tive na vida.

Ninguém consegue antever o esforço e o comprometimento físico, econômico, moral e, principalmente, emocional, que vem junto com um bebezinho fofo. É um projeto para a vida toda, que consome todo o seu conhecimento e exige ainda mais, que demanda longas horas de dedicação, além do trabalho do dia-a-dia. Mais que isso, esse é o projeto da sua vida!

Diferentemente do que pregam alguns, acredito que é perfeitamente possível ser profissional e mãe. Há as que decidem parar tudo para ficar com o filho, há as que decidem não ter filhos para focar na carreira e ambos os grupos devem ser muito respeitados. Mas se uma mulher quer as alegrias da maternidade e também desenvolver seu potencial como profissional, a sociedade está cheia de exemplos de sucesso. É possível transmitir valores e dar uma educação aos pequenos e ainda trabalhar fora.

Porém não pense que será fácil. Nunca será fácil. O pai pode buscar na escola e preparar o jantar, mas você, mãe vai querer ir para casa cedo e dar o banhinho na criança, brincar um pouco, dar o jantar, colocar para dormir, contar uma história e dar um beijinho. Depois disso, muitas e muitas vezes, você terá de abrir o computador e continuar o trabalho daquele dia.

Você vai chorar todas as vezes em que for viajar a trabalho e vir a criança chorando por isso. Você ficará super feliz na homenagem do Dia Das Mães ou na apresentação da peça da escola e depois vai trabalhar até tarde porque o trabalho tem de ser feito de qualquer maneira. Você vai estudar e se atualizar no domingo bem cedo, antes de a criança acordar, porque depois disso você quer passar o máximo de tempo possível com ela.

Você pode ter todo o apoio do mundo para criar essa criança, mas você quer estar presente. Não importa se você pode pagar auxiliares, você vai querer ajudar a fazer lição de casa, ler livros, ver desenhos animados, passar a noite ao lado da cama de seu filho doente, ou somente dar uma mamadeira antes de dormir. E nada substitui essa emoção e alegria.

E não me entendam mal, não estou dizendo que os pais não devem fazer sua parte, tanto no cuidado quanto na educação da criança, assim como compartilhar de todos os momentos bons de que estou falando. Quero dizer apenas que cuidar dos pequenos é um trabalho enorme, mas um trabalho que não trocaríamos por nada. E a profissão traz um trabalho enorme, que também amamos e é muito gratificante.

Então as mães vivem assim divididas. E somos felizes, pessoal e profissionalmente, porque nós podemos!

#Pracegover #Pratodosverem na imagem, nossa Presidente sorrindo, de braços cruzados, do lado esquerdo da imagem. No lado direito, seu nome completo e embaixo, o título de seu artigo: ”Mães, Mercado de Trabalho e Objetivos de Carreira”.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2020 Idis - Instituto pela Diversidade e Inclusão no Setor de Seguros | by Cloudbe

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?