Muitas pessoas têm me perguntado a razão pela qual eu deixo [ela, ella, she] ao lado do meu nome no LinkedIn, por isso, explico abaixo de maneira rápida e prática.

Há um tempo atrás, pessoas trans começaram a colocar os pronomes que usam, ou seja, como preferem ser chamadas, na biografia do Twitter e também em outras redes. Mas o que eu ou você temos a ver com isso? Claramente somos todos julgados pela aparência, isso é do cérebro do ser humano, porém, não deveríamos ter o gênero julgado por conta de características.

As lutas de minorias propõem mudanças, mudanças essas que impactam a sociedade e também cultura de alguma maneira. O papel é simples: como usar a empatia para entender, buscar ouvir e pesquisar para que possamos nos encaixar na mudança proposta por um grupo minoritário e como apoiá-los.

Atualmente existe um incentivo para que todas as pessoas, trans ou não, incluam os pronomes em seus perfis e a proposta é simples, ao apontar o gênero pelo qual quer ser chamado(a), você está naturalmente auxiliando na normalização do processo, além de comunicar que respeita a identidade de gênero das pessoas dentro ou fora da sua rede.

Como devo incluir o gênero no perfil?

Não tem jeito certo ou errado. A ideia é explicitar o gênero de preferência, por exemplo:

  • Ela, dela para referir-se ao feminino;
  • Ele, dele para o masculino;
  • Elu, delu para neutro.

Na minha biografia, coloquei ela/ella/she, veja que você escolhe! O importante é sempre ter pelo menos sua língua nativa. Apoiar para dar visibilidade dessa ação é uma excelente maneira de você fazer sua parte no processo de mudança da sociedade, por que sim, a mudança é um processo devagar, díficil, mas que depende de todos nós.

Ficou com dúvida em como fazer? Pode me chamar e te explico!

Ref 1
Ref 2

Por Gabriela Jubram

8 Comentários
  1. Anonimo 4 meses atrás

    A lingua portuguesa permite escrever sem o uso de genero, não existe motivo para mudar a lingua, apenas precisamos saber usar ela!

  2. Ali 3 meses atrás

    Eu bugo qndo as pessoas colocam, por exemplo, “ela/elu” eu nunca sei por qual chamar 🥴

  3. Biel 3 meses atrás

    Oq significa ela/ele?

  4. Recrutador 2 meses atrás

    Adoro fazer a pré-seleção pelas redes sociais. Já exclui muita gente de processo de admissão só observando se a pessoa quer trabalhar ou quer militar. Eu quero gente que trabalha, quero capacitados ou que aceitem serem capacitados.

    Não quero militantes na minha empresa 😀

    • ANDREIA 2 meses atrás

      Eu recruto pra minha vida, se a pessoa é intolerante eu nem quero no meu ciclo de amizade e etc.

  5. Adriano Sena 2 meses atrás

    Precisamos ocupar o tempo fazendo coisas realmente necessárias uns pelos outros.
    A geração modinha nada, absolutamente nada faz pelo próximo a não ser militância.

    Vai fazer uma ação social ok…

    Sou o que sou e ponto final. Fim de conversa pra blá-blá-blá… geração Nutella

  6. Sandra 2 meses atrás

    Ela/dela no Instagram (bio) quer dizer que ela gosta do mesmo sexo ?

    • Carolina 2 meses atrás

      Não, quer dizer que ela se sente/ quer ser chamada no feminino…

Envie uma Resposta para Sandra Clique aqui para cancelar a resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2021 Idis - Instituto pela Diversidade e Inclusão no Setor de Seguros | by Cloudbe

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?